• HQ•Content

Por que o seu paciente justifica a dificuldade de emagrecer a tireoide?


Para entender por que seu paciente justifica a dificuldade de emagrecer a tireoide é necessário, primeiramente, entendermos o que é a tireoide e como funciona.


Funcionamento da Glândula Tireoidiana


A tireoide é uma glândula que está localizada na região anterior do pescoço, e é responsável pelo controle do metabolismo e pelo crescimento. Além disto, esta glândula produz os hormônios T3 e T4, que são responsáveis por regular o metabolismo humano, aumentar e diminuir a taxa metabólica basal, regular o anabolismo e catabolismo, entre outras diversas funções.


A tireoide está intimamente ligada ao Hipotálamo e a hipófise, que produzem o hormônio liberador de tireotrofina (TRH) e o hormônio estimulante da tireoide (TSH), respectivamente. Estes que são hormônios responsáveis por ordenar a produção dos hormônios tireoidianos (T3 e T4), e irão realizar esta função pelo feedback destes hormônios.


Hipotireoidismo e sua influência no corpo humano


O hipotireoidismo é causado pelo mau funcionamento da glândula tireoidiana e baixa produção hormonal. Seus principais sintomas são a fadiga, ganho de peso, constipação e bradicardia. O diagnóstico deve ser realizado por um médico endocrinologista e seu tratamento geralmente se dá com a reposição de T3 e em alguns casos de T4.


Influência da dieta na tireoide


O iodo é um elemento essencial para o funcionamento da glândula tireoide, capaz de influenciar na síntese de hormônios tireoidianos, como, T3 e T4. Para prevenir a deficiência deste micronutriente, é necessário a ingestão de alimentos ricos em iodo como ostras, moluscos, mariscos e peixes de água salgada, sal (que possui a adição de iodo como medida de política pública), leite e ovos.


O emagrecimento é a diminuição da massa corporal, e para que isso aconteça, é necessário principalmente que ocorra um déficit de calorias, ou seja, uma ingestão menor quando comparada ao gasto do indivíduo. Por isto, a importância do planejamento alimentar adequado e planejado, para que atenda a necessidade alimentar de seu paciente, assim, o mesmo poderá atingir seu objetivo de emagrecimento e controlar o seu hipotireoidismo, em casos necessários, para saber um pouco mais sobre restrição alimentar, leia: (Como o nosso organismo responde a restrição energética prolongada?)


Hipotireoidismo e emagrecimento


Existem estudos que mostram a relação entre o TSH e o ganho de peso, o que torna o relato de alguns pacientes culpando a tireoide infundado. Mais especificamente, o hipotireoidismo se relaciona ao não emagrecimento, já que esta doença realmente causa o ganho de peso ou a dificuldade da perda, entretanto quando o indivíduo realiza um acompanhamento e tratamento adequado, o mesmo normalmente não possui nenhum prejuízo em relação à patologia.

Para um estudo mais aprofundado sobre o tema, seguem abaixo algumas sugestões:


Blog HQ - Como o nosso organismo responde a restrição energética prolongada?


Artigo – Brasil. Ministério da Saúde. Unicef. Cadernos de Atenção Básica: Carências de Micronutrientes / Ministério da Saúde, Unicef; Bethsáida de Abreu Soares Schmitz. - Brasília: Ministério da Saúde, 2007. 60 p. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_carencia_micronutrientes.pdf


LAURBERG, Peter; KNUDSEN, Nils; ANDERSEN, Stig; CARLÉ, Allan; PEDERSEN, Inge Bülow; KARMISHOLT, Jesper. Thyroid Function and Obesity. European Thyroid Journal, [S.L.], v. 1, n. 3, p. 159-167, 2012. S. Karger AG. http://dx.doi.org/10.1159/000342994.


SHAHID, M.A.; ASHRAF, M.A.; SHARMA, S. Physiology, Thyroid Hormone. StatPearls, Treasure Island (FL): StatPearls, 2021. PMID: 29763182.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK500006/