• HQ•Content

A nutrição pode auxiliar no processo de Detox?


Já não é mais uma novidade que o assunto detox tem sido um dos preferidos nos últimos tempos quando o assunto é estilo de vida saudável. Mas, será que de fato a nutrição pode auxiliar no processo de detox?


A detoxificação é um processo de desintoxicação natural, realizado pelo organismo humano que acontece, principalmente, no fígado, rins e intestino. Envolve de maneira dinâmica a mobilização, biotransformação e eliminação de compostos estranhos que podem ser tanto de origem exógena (chamados de xenobióticos) quanto endógena.


Entendendo as principais vias metabólicas


Como já vimos, a maior parte do processo de desintoxicação e biotransformação ocorrem no fígado e nos enterócitos que revestem o intestino, cólon e apêndice. Ele é responsável pelos sistemas enzimáticos da fase I e fase II. Na fase I, as reações ocorrem através do sistema das enzimas catalisadoras conhecidas como citocromo P-450 (CYP), e seu objetivo é transformar os compostos tóxicos em mais polares e menos lipossolúveis.

Na fase II, ocorre a conjugação do que foi formado na primeira fase com constituintes como, glucuronide, sulfato, vários aminoácidos, como taurina, glicina, arginina e glutamina, e grupos acetil e metil, a fim de facilitar sua excreção.

Glutationa e a detoxificação

Além das vias metabólicas de fase I e fase II, o fígado é responsável por produzir a glutationa. Essa subtância é um tripéptido (cisteína, glicina e ácido glutâmico) encontrados em concentrações relativamente elevadas em muitos tecidos corporais, e desempenha um papel central na redução do stress oxidativo, aumentando a desintoxicação metabólica. É responsável também, por diminuir a carga de toxinas do corpo, por meio de sua capacidade de aumentar a conversão hepática e a excreção de compostos como mercúrio e poluentes orgânicos persistentes (POPs).

A nutrição pode auxiliar nesse processo ?

Como vimos anteriormente o processo de detoxificação acontece através de uma série de vias metabólicas complexas, e como toda via metabólica, são dependentes da atuação de diversos nutrientes que atuam como coadjuvantes. Sendo assim, existem alguns alimentos que podem fornecer compostos bioativos e nutrientes importantes para a modulação do processo de detoxificação. São eles:

  • Gorduras e óleos vegetais : esses alimentos são importantes, pois fornecem excelentes fontes de energia para a desintoxicação e processos de biotransformação. Principalmente, o azeite de oliva.

  • Nozes e sementes: as nozes e sementes (tais como castanhas de caju, pará, nozes, chia, linhaça, etc) auxiliam na excreção e eliminação intestinal.

  • Proteínas: fonte de aminoácidos importantes para a produção da fase I de enzimas CYP, bem como o fornecimento de substratos para a fase II. Leguminosas: as leguminosas fornecem uma boa fonte de fibras insolúveis, bem como uma variedade de precursores de aminoácidos para as fases I e II, fitoquímicos e antioxidantes.

  • Frutas: principalmente cítricas, roxas e avermelhadas, são ricas em fitonutrientes, como β-caroteno, luteína e antocianinas que possuem propriedades antioxidantes protetoras. As frutas também são uma boa fonte de fibras solúveis e insolúveis, portanto auxiliam no trânsito intestinal.

  • Vegetais: principalmente o gênero Brassica (brócolis, couve-flor, repolho, etc), fornecem uma ampla variedade de fitoquímicos que afetam a desintoxicação e biotransformação. Eles impactam diretamente em muitas das fases I via CYP no metabolismo dos estrogênios.

Vale ressaltar a importância do nutricionista no processo de orientação individualizada desses nutrientes.


Para um estudo mais aprofundado sobre o tema, seguem abaixo algumas sugestões:


Artigos:

HODGES, Romilly E. MINICH, Deanna M. Modulation of Metabolic Detoxification Pathways Using Foods and Food-Derived Components: A Scientific Review with Clinical Application, Journal of Nutrition and Metabolism, vol. [S.I], p. 23 , 2015. https://doi.org/10.1155/2015/760689.


MINICH, Deanna, BROWN , Benjamin I. A Review of Dietary (Phyto)Nutrients for Glutathione Support, Nutrients, vol.11, n. 9, p. 2073. https://doi.org/10.3390/nu11092073.


OBERT, Jonathan, et al. Popular Weight Loss Strategies: A Review of Four Weight Loss Techniques. Current Gastroenterology Reports. vol. 19, n. 12, p. 61. https://doi.org/10.1007/s11894-017-0603-8. Autores: Nathalia Faria e Felipe Ribeiro